Seg13072020

André Correia Bueno recebe o Prêmio ABDE-BID 2019

Em cerimônia realizada no dia 09 de dezembro de 2019, em uma Sessão Especial no Plenário do Senado Federal, o doutorando em Teoria Econômica André Correia Bueno, orientado pelo Prof. Dr. Fernando Sarti (Pesquisador do NEIT), recebeu o Prêmio ABDE-BID 2019 pelo  artigo intitulado: "Os impactos de uma elevação dos investimentos em infraestrutura no Brasil:  uma análise referente a 2015".

O artigo foi fruto do trabalho realizado em sua dissertação de mestrado e ficou em segundo lugar na categoria "Desenvolvimento em Debate", uma iniciativa conjunta da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), resumindo, Prêmio ABDE-BID 2019.

Resumo do trabalho: O déficit estrutural no setor de infraestrutura brasileiro é histórico, acarretando: entraves para a economia, menor produtividade e competitividade, além de um menor crescimento. A expansão dos investimentos em infraestrutura no Brasil, portanto, torna-se fundamental para o processo de crescimento, particularmente no cenário vigente brasileiro, de intensa estagnação e a necessidade de um novo driver. Tendo em vista o elevado déficit estrutural, há um vasto campo de ampliação no setor, o que acarretaria um grande vetor de dinamismo para a economia com a sua expansão. O trabalho, então, procura explorar um cenário de expansão dos investimentos no setor e seus impactos na economia brasileira, enfatizando sua capacidade de ser um sustentador e indutor do investimento e da demanda agregada. Para tal, utiliza-se a metodologia de insumo-produto, procurando avaliar os impactos dos investimentos nos principais segmentos da infraestrutura –  energia elétrica, saneamento, transporte e telecomunicações – sobre o desempenho da economia brasileira, medido em termos de crescimento do produto, da renda e do emprego. Especificamente, o estudo procura mensurar os diferentes efeitos setoriais da elevação dos investimentos em infraestrutura, de 2,45% do PIB para o patamar de 4,0% do PIB, tendo como referência o ano de 2015. São identificados efeitos positivos para o incremento nos investimentos em todos os segmentos, ainda que perceba diferenças nos impactos sobre o  encadeamento nos demais setores da economia e sobre a geração de emprego. Os resultados obtidos indicam que o incremento de 1,45 p.p. do PIB em investimentos em infraestrutura proporcionaria a elevação de 2,50 p.p. do PIB em 2015.

 

Link para mais informações sobre o prêmio

 

 

Link do livro onde o artigo está publicado

 

 
Foto ABDE