Objetos de disputas acaloradas e com oponentes, por muitas vezes, situados em campos opostos e inconciliáveis, o institucionalismo e o estruturalismo revelam, no entanto, sua tremenda capacidade de interpretação da realidade histórica quando mobilizados de forma complementar.




A temática dos desequilíbrios regionais no Brasil está presente em muitas das obras de Celso Furtado, comumente associada à discussão do subdesenvolvimento econômico.