Os donos do Brasil jamais aceitaram os avanços sociais de 1988, fruto da longa luta pela redemocratização do país. O ‘capitalismo’ brasileiro não aceita conquistas mínimas da socialdemocracia europeia.

Leia aqui o artigo do professor Eduardo Fagnani na Carta Capital.