Pelo segundo ano consecutivo o Instituto de Economia da Unicamp foi premiado pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon) como destaque acadêmico do ano.

A premiação aconteceu durante o XXII Congresso Brasileiro de Economia, realizado em Belo Horizonte de 6 a 9 de setembro.

O diretor do IE, Paulo Sergio Fracalanza, representou a comunidade do Instituto e comentou a premiação: “é um reconhecimento de que estamos no caminho certo”.

Livro e artigo

O livro “Futuro do Desenvolvimento”, publicado em homenagem ao professor Luciano Coutinho, recebeu Menção Honrosa na categoria “Livro de Economia”. A publicação contou com a colaboração dos professores Fernando Sarti, na organização, e Célio Hiratuka em parceria com Sarti como autores do artigo “Assimetrias no processo de internacionalização da economia brasileira no século XXI.

O artigo “Componentes macroeconômicos e estruturais da crise brasileira: o subdesenvolvimento revisitado”, assinado pelos professores Pedro Linhares Rossi e Guilherme Mello, do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (CECON), recebeu o segundo prêmio na categoria Artigo Técnico ou Científico.




A Dra. Raquel Almeida Ramos, que defendeu tese no Instituto de Economia da Unicamp, foi declarada vencedora do Prêmio de Pesquisa Econômica BRICS 2017 do ExportImport Bank da Índia (Exim Bank) com sua tese de doutorado intitulada "Financiamento e suas implicações na determinação das taxas de câmbio das economias emergentes".




A Câmara Brasileira de Livros divulgou os vencedores do Prêmio Jabuti 2016, entre os quais o livro Propriedade Intelectual e Inovações na Agricultura ficou em 2o lugar na categoria Economia, Administração, Negócios, Turismo, Hotelaria e Lazer.




A tese "Bancos, shadow banks e moedas endógenas: desafios à política monetária do Federal Reserve no século XXI", de Olivia Maria Bullio Matos, venceu o prêmio Capes de 2016 na área de economia. O estudo foi defendido no IE em 2015 e teve orientação da professora Simone Silva de Deos. A Iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), consagrou os melhores trabalhos de doutorado defendidos no país.




O livro “Taxa de Câmbio e Política Cambial no Brasil” foi contemplado com o 1º lugar na Categoria Livro do XXII Prêmio Brasil de Economia, promovido pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon).