A Repórter Brasil, instituição conhecida e premiada pelas investigações jornalísticas sobre as violações cometidas pelos grandes setores econômicos no Brasil, com ênfase aos direitos fundamentais dos povos e trabalhadores do campo, produziu uma excelente reportagem sobre as condições de vida e trabalho dos entregadores e motoristas por aplicativos. Nela, apresentam o descaso das empresas de plataformas digitais de delivery e transporte de passageiros com a segurança dos trabalhadores (particularmente durante a pandemia), denunciam que os fundos emergenciais anunciados por essas empresas são insuficientes, a falta de transparência e ausência de canais diretos de comunicação com a empresa, a redução do valor da corrida, entre outras queixas.

“No início da pandemia, algumas plataformas digitais de delivery e de transporte de passageiro divulgaram ajudas financeiras para afastamentos por contaminação - uma das reivindicações da paralisação dos entregadores, a chamada #BrequeDosApps. [...] No entanto, segundo a Repórter Brasil apurou, a burocracia e as dificuldades de comunicação com as empresas tornam esses benefícios, no mínimo, incompatíveis com a urgência de se colocar comida na mesa.”

 

Acesse aqui o link para a reportagem completa. O vídeo completo pode ser acessado aqui.